Marcando uma grande empolgação em seu conhecimento sobre como viver de filosofia.“Conhecer a si próprio é o maior saber”.

domingo, 23 de setembro de 2018

Comunidade de Marketing colaborativo para sua filosofia de vida e Trabalho.

A primeira coisa que me disseram, sobre o marketing colaborativo.

A primeira coisa que me disseram, sobre o marketing colaborativo.

É que e uma comunidade colaborativa, mais importantes que todos os Processos humanos.

uma revolução colaborativa, que está mudando de forma estrutural, irreversível e inevitável.

A forma como as pessoas se relacionam, aprendem,produzem e consomem, uma revolução que eu tenho muita clareza do impacto positivo que ela pode gerar pra o mundo inteiro.

Tenho a sensação de que a maioria das pessoas ainda não se deu conta dela e tenho a convicção de que a gente pode não só acelerá-la no Brasil,mas a gente pode tornar, juntos,essa nova dinâmica o grande legado para o país em 2016.

Agora, o lindo disso é que essa consciência pós-crise veio acompanhada de uma evolução tecnológica,de um barateamento tecnológico, e da expansão da internet.

que permitiu que pessoas com valores, interesses e insatisfações em comum se unissem pra propor e adotar novas soluções.

Essa tela traz uma imagem da palestra do Mark Worden, num piquenique do ano passado, em que ele apresenta essa pesquisa que ele fez e que descobriu que 84% das pessoas no mundo estão em busca de um propósito, ativamente.

Mas um dos que mais me intriga é o CowdSource, uma comunidade de milhões de pessoas que cedem seus sofás, gratuitamente, pra viajantes que resolvem visitar suas cidades e que ficam em sofás de estranhos, de graça, quando visitam suas cidades.

E a verdade é que a taxa de sucesso e de satisfação desse site é de 99%, e 1% tem motivos banais, de atraso ou de desorganização. a competição pra cooperação.

como as plataformas de crowdfunding do Brasil fazem hoje, se unindo pra construir uma cultura.

a gente percebe que a gente está vivendo uma nova era, muito mais do que uma nova economia,uma era em que, pra alguém ganhar, ninguém precisa perder.

e em que tudo é possível quando existe interesse e esforço coletivos;uma era que vai muito além de um pensamento baseado na escassez dos recursos finitos.

E que entende e que belamente trabalha com os recursos abundantes, que não só não se esgotam, como se multiplicam com o uso: a criatividade, o conhecimento, a rede, as tecnologias.

Eu ia dizer que essa palestra é imperdível sobre "open world", do Don Tapscott, em que ele diz também que as novas instituições vão ser reformuladas, com base nos novos valores, não só por benfeitoria,mas porque as pessoas são inteligentes o suficiente pra saber que essa é a única forma de ser relevante no futuro.

eu acho que, se a melhor forma de prever o futuro é criar, eu acho que a gente tem que fazer juntos e eu acho que gente tem que fazer agora.

A vanguarda do consumo colaborativo.


uma missão extremamente importante para o consumo colaborativo.

porque eu vou falar representando quase uma minoria.

a primeira coisa de tudo que na pesquisa dentro da linha de antropologia do consumo e muita gente se engana

quando pensa que pessoas como a gente faz pesquisa para que as pessoas consumam mais.

é que as pessoas fiquem consumistas e muito interessante porque antropologia do consumo é
debruçando sobre os estudos de furto e fraude de energia elétrica pela chamada nova classe média.

comecei a ver que a mídia de uma forma geral retratava os fraudadores e os portadores sempre com a foto de uma favela do lado.

será que é assim será que de fato as pessoas fazem gato de energia porque


uma história de afeto é uma história de empatia e uma história de muita entrega.

então a solução pode estar aqui a favela na vanguarda do consumo colaborativo.

a primeira coisa de tudo o que apenas eu estava começando, e comecei a compartilhar de uma forma;todos os valores estão focados na individualidade é no consumo individual



choque cultural muito grande de repente eu estava no lugar que público e privado têm uma outra conotação
e como conviver com essas pessoas colaborativa.

O consumo colaborativo se organizam em núcleos em espécie dia redes sociais por vizinhança por afinidade por parentescos então quando você olha colaboração em si são várias ilhotas.

várias pequenas vizinhanças que se organizam e trocam entre si e se protegem de todas as dificuldades domundo

e por aí vai ser parte de uma rede social de assistência mútua é você ter um baús é como se fosse imagina um trapezista e você sabe que tem uma rede em baixo dos seus pés para te proteger na hora que você mais precisa.

só que pra isso compartilhar e colaborar faz parte de um estilo de vida e isso foi uma coisa que eu aprendi no consumo colaborativo

explicada apenas pela característica das suas mazelas daí suficiência da precariedade em se torna uma grande comunidade colaborativa.

é muito mais do que isso é inegável o problema todo é que a gente só sabe isso depois de observar bastante o cotidiano das Famílias.

cidade afastar a ideia de consumo colaborativo dentro dela que traduz confiança e oferece segurança a toda uma comunidade.

Enquanto dentro da rede chamado (ESTADO); eu tive que Pensar com uma outra dinâmica e uma outra esfera sócio cultural que a reciprocidade.

Enquanto dentro da rede chamado (ESTADO); eu tive que Pensar com uma outra dinâmica e uma outra esfera sócio cultural que a reciprocidade.

A esfera íntima no bastava simplesmente compartilhar e sim tomar uma atitude para escrever esse artigo.

eu tinha que compartilhar é tinha que ser alguém, ter uma ipostagem que fizesse sentido para nosso blog.

O coletivo sempre se sobrepõe a um indivíduo e aí eu acho que é uma coisa bem interessante da gente falar que é o seguinte hoje em dia tá muito modismo. 

é falar de colaboração compartilhamento vamos todos dividir.

eu acho que essas políticas  muito bem bem intencionados só que o valor não se impõe valor nasce com a brota com a gente aposta

se você experimentar em qualquer outro tipo de rede de troca e empresta uma espirito de boa vontade.

aí você vai tentar tratar com aquela pessoa com a qual você presto e para proxima fazer a troca, aí ele fala comigo funcionou colaboração


aí o que você faz outro faz igual intuito incentivar.

é uma espécie de regra social é uma regra tácita isso não é dito então essa liberdade para emprestar ou tomar algo de alguém

é algo que não é imposto é quase natural eu só não digo que é natural percebem que todos são assim então como trocamos empréstimos e doações com cuidado, colaborações se ocorrem dentro daquela rede de assistência mútua.

fora dela e leva tempo para você se aceito na rede de colaboração.

participar é criar um vínculo de confiança até voçê participar de vários eventos e criar uma historicidade da colaboração.

a nos conectar com os próximos a seus vizinhos não se falam mais as pessoas quase se esbarram e não se falam às vezes as pessoas têm até não tem nada contra as redes sociais mas às vezes nós temos mais intimidade.


virtual e o presencial ele está integrado então juntos já que eu já estava acostumado cotado na rede de colaboração.

uma forma muito interessante porque depois de os meus amigos queriam conhecer a barreira do ato de colaborar. 

Porque onde eu vou a barreira de colaboração ficar famosa.

eu percebi que ela estava dizendo para ser; incluindo e quando ato de coloborar me incluiu aquilo me impactou foi para no alto do meus pensamento.

Então a rede social de colaboração por exemplo ela prepara a festa da associação em grupo.

Então a gente de alguma maneira cada um contribuir com que sabia fazer estava lá tirando o maximo possivel.

E só entende a rede quando se faz parte dela você não tem consciência do que é uma rede até você ser cotado por uma.

É algo tão visceral é algo tão importante como se fosse um brilhante de jóia, que você está fazendo parte e essa rede de colaboração mútua.

É esse mesmo sentimento com famílias e parentes próximos ele se revela nas redes sociais de assistência mútua nas comunidades.

É como vou saber disso? ser da rede não é uma escolha ele é um valor e é pra sempre, eu posso dizer que é tão forte como uma relação consangüínea. 

O modo de viver dessa maneira ela está ligada à abundância coletiva eu sou feliz quando o outro está feliz a gente se reconhece.

A gente tenta tirar o peso de um deles de alguém que esteja passando por uma dificuldade financeira ou doméstica a gente aconselha se alguém morre todo mundo vai ajudar então é um é um jeito muito a acolhedor de viver.

A convivência na hora da sociabilidade, cada um contribui com aquilo que sabe.

O plano tem a ver com o número com quantidade com aquilo que é material.

Criando Comunidades Criativas e Colaborativas.


O trabalho não só criando futuros desejáveis mas  vendo como concretizá-los.

O trabalho é com economia criativa e colaborativa e aí o que eu observo. 

É que; é incrível porque pela primeira vez na história da humanidade a gente tem conhecimento a gente tem recursos. 

E a gente tem pessoas para fazer absolutamente tudo o que deseja.

Como nunca isso aconteceu na história tem tudo só não tem a escolha e a decisão e não tem escolha a decisão porque? 

hoje o que eu acho é que a gente não faz, porque a gente não acha que é possível, então não começa; então hoje o que eu pensei fazer, é contar pra vocês porque tem sido possível sim fazer tudo. 

Aquilo que a gente deseja porque/como é que a gente consegue isso a primeira coisa é mudar o olhar ou seja mudar a cultura. 

porque a nossa cultura ela ainda não consegue enxergar possibilidades a gente só consegue ver escassez.

A gente achava que o mundo é plano chegou na beirada caiu no mundo cheio de monstros, aí a gente mudou o olhar olho pra cima viu que não era o centro do mundo.

Então começou a navegar viu que o mundo era redondo e virou redondo pelo menos na geografia

só que em termos de cultura de conhecimento de políticas de economia, a gente continua perfeitamente num mundo plano.

porque num mundo plano porque tudo aquilo que a gente enxerga, não valoriza o que a gente usa como referência é só relativo ao mundo.

O plano tem a ver com o número com quantidade com aquilo que é material.

O que é tangível e material é escasso consome com o uso tem uma maçã, se em pedaços de terras e têm água consumiu, e acabou aí o que a gente faz a gente sai, desse óculos de escassez porque?

porque: inclusive essa idéia da escassez que acaba levando também para a ideia da competição ea gente transforma um óculos de escassez em óculos que a gente chama 2d porque 2d?

por que não olha só mais um mundo plano tangível eu olho mais uma dimensão que é a dimensão do intangível  que acontece no inter viveu intangível é incrível porque toda cultura.

O conhecimento criatividade assim como todas as relações vínculos e ações coletivas.

elas não se esgotam elas se multiplicam com o uso não consome multiplicam.

Enquanto aqui no terrível no mundo plano cresce de forma linear um real mas, o real uma massa mais uma maçã de um carrinho no inteligível

E vai exponencial  é incrível então o que eu preciso aprender é como é que o ganho essa exponencial idade.

Aí tá bom eu tenho agora duas coordenadas tangível e o intangível um escasso ou abundante quando as coordenadas e começa a fazer o que eu faço com uma bússola.

surgir conhecimento de todo tipo de experiência, de tudo aquilo que a criatividade produz essa é a minha dimensão cultural.

O que a gente chama de simbólico cultural com relativa à sociedade a dimensão social.

E tudo aquilo que promove a ação do coletivo onde é que a gente se junta?

Porque um ativo o outro cada um dos vetores que são os principais vetores de futuro agora tem uma característica.

Então primeiro todas as causas compartilhadas os grupos de pertencimento o time o partido o que for.

Às instituições a mídia tudo aquilo que faz com que a gente possa agir.

De forma coordenada e integrada muito bom, só revela uma riqueza imensa.

A economia é o conjunto de todos esses patrimônios os patrimônio simbólico, culturais os técnicos tecnológicos e naturais o sócio políticos e os financeiros.

É uma visão de riqueza muito mais ampla do que sua moeda.

A abundância tá no que é exponencial do que não cresce de forma linear mas no que cresce em progressão geométrica.

E é isso que está acontecendo a gente pensa que não tem tempo não tem mesmo, porque está tudo acontecendo numa velocidade exponencial.

Então graças às novas tecnologias à rede e ter todas as possibilidades, são completamente diferentes e qualquer pessoa que esteja pensando com óculos que não é nem 2d,e sim com óculos do mundo.

O plano vai se transforma em velocidade exponencial, observando o processo desde pequenos grupos criativos até muito grandes.

Como nacionais de desenvolvimento através de economia criativa eu comecei a observar que tinha uma espécie de padrão, em que tudo aquilo que dava certo e esse padrão parecia um pouco com os ciclos da natureza sabe ativa.

É sintetiza ou simplificar é juntar além de economista que se interessa em como fazer bem, e como óculos dada a abundância eu comecei a ver isso tudo, e comecei a perceber um padrão; esse padrão a gente chama de ciclo exponencial da abundância é um ciclo.

Porque um ativo o outro cada um dos vetores que são os principais vetores de futuro agora tem uma característica.

Um profissional pode ser um grupo, pode ser uma cidade pode ser uma empresa pode ser um país.

O que meu patrimônio intangível que eu tenho de cultura de conhecimento onde eu sou o único a onde está minha diversidade,esse é o meu maior tesouro. 

Este tesouro é a base da economia criativa que é uma economia que gera riqueza e qualidade de vida a partir desses ativos.

só que tudo isso aqui sempre existiu sempre teve linguagens artísticas conhecimento criatividade porque agora isto é a base do futuro da sociedade.

Na economia do futuro e da possibilidade real de sustentabilidade.

Aqui na dimensão ambiental a chave, tesouro seja visível acessível e tem um processo de pensão como uma mina de ouro de petróleo.

Há se não ela não tem valor se não está visível acessível e tem um processo.

As novas tecnologias de informação e comunicação fazem isso tornam visível e acessível esse tesouro.

Então chama-se ele mapeia e cria processos para que todo mundo que queira alugar uma casa um espaço para começa a trabalhar com marketing colaborativo.

Que vai se multiplicar exponencialmente ativados pelas novas tecnologias um mundo real infinitos e mundos virtuais.

você e eu, só a um caminho mas e através das redes, infinitos caminhos aí combinamos essas duas coisas deu o que chamam de processos colaborativos em rede.

Aí é incrível nisso não estamos no começo é pré história aqui dessa parte que é na dimensão social.

Então se a gente junta tempo conhecimento às novas tecnologias e a vontade de colaborar das pessoas.

Vamos olhar um exemplo clássico; onde marketing colaborativo não funcionar,impossível qualquer país ou empresa.

só que colabora como se a gente tá assim com a corda no pescoço ninguém tem tempo nem têm dinheiro ninguém tem recurso?

0 será mesmo primeiro porque colaborando é a única maneira que a gente tem de ganhar tempo recurso etc. 

E depois se a gente for ver sabe quanto tempo demorou a fazer o wikipedia cerca de 100 milhões de horas. 

No começo então quando a gente passa a ser nós tudo é possível, aí a gente olha e fala nossa vai ser incrível seremos felizes a gente tem infinito aqui exponencial.

O conhecimento infinito aqui exponencial, com novas tecnologias infinitas aqui e exponencial processo de colaboração.

Comunidade de Marketing colaborativo para sua filosofia de vida e Trabalho.

E tudo isso está rigorosamente invisível porque porque a nossa cultura é do mundo plano.

E então a questão toda é que pode permitir que isso aqui realmente cria um outro mundo é a gente mudar as nossas métricas e é isso que a gente temn feito a gente chama isso de matriz 4d. 

E mapear todos os recursos que a gente tem culturais ambientais sociais e financeiros. 

eu quero gerar mais conhecimento criatividade e valores humanos,eu quero gerar o melhor uso de todos os meus recursos tecnológicos gerais.

eu quero gerar mais ação conjunta, mais participação política e mais sensação de colaboração,e fazer  mais  pelo coletivo use Marketing Colaborativo em seu cotidiano.

Como é ter uma economia uma prosperidade 4d, circulando recursos de toda natureza.

O processo na prática chama criando, comunidades criativas e colaborativas .

É capaz de fazer com que a escassez se transforme em abundância é a criação de futuros desejáveis.

A começar um processo de colaboração a gente consegue, quando a gente tem causas, isso é o principal elemento ativador.

Aquilo que é justo eu celebro então outros e que permite a continuidade da colaboração é a celebração tem que ser bonito gostoso alegre divertido.

Nas comunidades criativas e colaborativas eu tenho então quer conhecer como comunicar,conectar,cuidar a colaborar,celebrar e acreditar circulação para dar certo.

Na história da humanidade desde o começo que a gente fez foi criar símbolos, conhecimento criatividade percepção e criar maneiras de conectar e circular,compartilhar a incluir essa percepção.

É agora penso o seguinte se a hipótese de que a terra é um ser vivo é fato.

O fluxos para que a gente possa agir então eu acho que nós somos o sistema nervoso dessa informação.

Com isso gente tem que conectar agora adianta o futuro possível porque as pessoas são incríveis.

Comunidade de Marketing colaborativo para sua filosofia de vida e Trabalho.

Na história da humanidade (e dos animais também) aqueles que aprenderam a colaborar e improvisar foram os que prevaleceram.
Charles Darwin